Apesar da prisão de 277 envolvidos e da presença da Força Nacional, ataques não param no Ceará

Apesar da prisão de 277 envolvidos e da presença da Força Nacional, ataques não param no Ceará

10 de janeiro de 2019 0 Por Daniel Santos

Nem a presença de 406 homens da Força Nacional e mais a mobilização dos policiais locais conseguem interromper as ações criminosas das facções unidas nos ataques aos bens públicos e privados no Ceará.

Hoje, na madrugada, eles voltaram ao ataque, explodindo bomba em viaduto na capital, queimando ainda um ônibus, o CRAS em Fortaleza e cinco carros numa oficina em cidade do interior.

Ate hoje, nono dia de terror, 43 cidades sofreram com as ações violentes através de 177 ataques e 177 suspeitos de envolvimento nos casos foram presos. Também foram transferidos para presídios federais 20 chefes de facções.

A presença de 406 homens da Força Nacional não vem impedindo os ataques que acontecem tanto na capital quanto no interior. Fortaleza, que é uma cidade turística, já sente queda na ocupação hoteleira agora neste período de férias.