Luciano Genésio “treme na base” ao ver resultado de pesquisa eleitoral em Pinheiro

Luciano Genésio “treme na base” ao ver resultado de pesquisa eleitoral em Pinheiro

25 de abril de 2019 0 Por Daniel Santos

O prefeito da cidade de Pinheiro Luciano Genésio, que vem fazendo uma gestão desequilibrada no município, teve uma alto índice de rejeição em uma pesquisa recém divulgada na cidade.

Genésio parece perdendo em todos os cenários da pesquisa, segundo as informações que rolam nos bastidores da politica local, Luciano teria ficado bastante preocupado com o resultado.

Veja a pesquisa feita pelo instituto exata, e que foi divulgada na mídia de todo o estado:

Pesquisa realizada pelo Instituto Exata aponta vantagem do deputado estadual Dr Leonardo Sá (PR), para uma eventual disputa pela Prefeitura de Pinheiro em 2020. De acordo com os números o parlamentar chega a abrir 11 pontos de diferença no confronto direto com Luciano Genésio.

Realizada entre os dias 16 e 17 de abril com um total de 420 entrevistados, esta é a primeira pesquisa que aponta o atual momento político na cidade de Pinheiro.

Em um primeiro cenário estimulado com três nomes. Dr Leonardo Sá lidera com 39%, Luciano Genésio aparece com 36% e Victor Mendes tem 15%. Branco e nulo representam 7% e não sabem ou não responderam apenas 3%.

Já no confronto direto entre o deputado estadual e o prefeito, Dr Leonardo Sá desponta com 49% contra 38% de Luciano Genésio. Branco e nulo somam 10% e não sabem ou não responderam se mantém em 3%.

Em um terceiro cenário estimulado entre Luciano Genésio e Victor Mendes, o atual prefeito vence com 53% contra 28% do ex-deputado federal. 15% dizem votar nulo ou branco e 4% não sabem ou não responderam.

   

O intervalo de confiança da pesquisa do Instituto Exata é de 95% e a margem de erro é de 3%.

Aprovação de Flávio Dino

A pesquisa ainda avaliou o desempenho do governador Flávio Dino na cidade de Pinheiro. De acordo com o Instituto Exata, 61% da população pinheirense aprova a gestão estadual. Apenas 37% rejeitam o governo. Outros 2% não sabem ou não responderam.