Cururupu – Vereadora Mulher Maravilha visita povoado Baiano e realiza ouvidoria itinerante com ação social na comunidade

Cururupu – Vereadora Mulher Maravilha visita povoado Baiano e realiza ouvidoria itinerante com ação social na comunidade

3 de dezembro de 2019 0 Por Daniel Santos

 Cumprindo o cronograma de visitas em seu mandato em movimento como costuma  dizer, a vereadora Hellen Nuce ( Mulher Maravilha) esteve no povoado de Baiano, comunidade rural do município de Cururupu.

O projeto que objetiva, prioritariamente, ouvir e dialogar com os munícipes, vem ganhando reformulação, adequando- se em cada povoado, ilha ou bairro que passa, como ocorreu em sua última realização.

“Mulher Maravilha” como é conhecida na região, manifestou- se em suas redes sociais, dizendo o seguinte:

        Olá amados!

Acompanhada de nossa equipe e voluntários, estivemos hoje na comunidade de Baiano, localizada na Zona Rural de Cururupu, onde mais uma vez, recebemos a acolhida e o abraço caloroso  das pessoas.

 Faz – se necessária  a  discussão acerca de nossas  comunidades, com o intuito de compreender as principais  necessidades,  os problemas que dificultam o bem estar de nossos moradores, bem como conhecer as características  da população  que vivem e partilham dos mesmos eventos, tradições e costumes.

 Nossa Ouvidoria Itinerante, direcionou os trabalhos com as famílias do povoado de Baiano, onde enfatizamos e debatemos a temática “A FAMÍLIA COMO FONTE DAS COMUNIDADES E A IMPORTÂNCIA DOS LAÇOS DE AMIZADE E VIZINHANÇA FUNDAMENTAIS PARA A VIDA COMUNITÁRIA.” Na oportunidade, levamos mais uma ação social, onde disponibilizamos aferição de pressão, ginástica laboral, além da distribuição de brinquedos, entrega de lanches e sorteio de prêmios.

Meus agradecimentos a toda nossa equipe. Em nome de amiga Nilda, agradecemos a todos os voluntários presentes, escreveu Maravilha.

 Durante a Ouvidoria, a população de Baiano denunciou a inexistência de um posto médico. Pois não há local devidamente estruturado para atender a comunidade. Em casos de emergência e primeiros socorros, a população relatou que desloca – se para postos médicos em outros povoados ou para a sede do município. Além da ausência do posto médico, a comunidade também reivindica a criação de porto pesqueiro, haja vista ser a pesca, uma das principais fontes de renda do povoado.

A vereadora Mulher Maravilha, disse também que é essencial ter esse olhar de cuidado e proteção às comunidades que não integram o perímetro urbano. Pois a zona rural e zona litorânea é de fundamental importância para a produção de alimentos que abastecem a sede do município.