Vereadores aprovam projeto de Luizinho Barros que aumenta tributos para moradores de São Bento

Vereadores aprovam projeto de Luizinho Barros que aumenta tributos para moradores de São Bento

11 de dezembro de 2019 0 Por Daniel Santos

Em caráter de urgência, um projeto do prefeito Luizinho Barros foi aprovado ontem na Câmara de Vereadores de São Bento. O projeto, que aumenta a carga tributária para os moradores, foi aprovado sem nenhuma Audiência Pública e sem nenhuma tramitação nas comissões.

Projeto do prefeito aumenta carga tributária em São Bento

Segundo as informações passadas ao Blog do Jailson Mendes, o prefeito contratou uma empresa especializada para fazer as cobranças dos alvarás, com foco nos mais pobres, inclusive com cobranças para sepultamento no chão no Cemitério Municipal, venda de peixes, feirantes e mototaxistas.

Mais de 100 taxas foram criadas neste novo projeto sem que a população fosse chamada para debater e conhecer todas elas. O vereador Gentil Garcês, que votou contra o projeto ao lado dos parlamentares da Oposição, disse que as taxas são abusivas e que mesmo sem a precisão de votar com urgência, a proposta foi aprovada pelos parlamentares da Base de Apoio ao prefeito.

Ainda segundo ele, mais de 50 classes de trabalhadores foram incluídas neste novo projeto que atualiza o Código Tributário. O Blog do Jailson Mendes procurou o prefeito Luizinho Barros e o presidente da Câmara de Vereadores, Iraney Trinta, mas nenhum se manifestaram até agora.

Confusão

Em uma nota encaminhada ao blog, o vereador Isaney Dias, irmão do pré-candidato a prefeito Issac Dias Filho, acusou parlamentares ligados à Dino Penha de tentaram macular sua imagem e atrelá-lo ao prefeito Luizinho Barros, autor do projeto.

Ontem, ele não estava na sessão que aprovou o projeto, mesmo com votos contrários da Oposição. Segundo a nota, ele estava em São Luis, consultando. “Isaney Dias não estava presente naquela sessão, porque precisou fazer uma viagem de URGÊNCIA, para um tratamento de saúde, pois foi acometido de um sério e preocupante aumento de pressão arterial e por recomendação da sua própria filha, que é médica, não poderia adiar esse tratamento”, diz a nota.

Via Jailson Mendes