Cururupu – Vereadora Mulher Maravilha visita Praia de Guajerutiua e leva projeto Ouvidoria Itinerante para a Ilha de Valha- Me- Deus

Cururupu – Vereadora Mulher Maravilha visita Praia de Guajerutiua e leva projeto Ouvidoria Itinerante para a Ilha de Valha- Me- Deus

24 de janeiro de 2020 0 Por Daniel Santos

E ela não para!

A vereadora Hellen Maravilha ( Mulher Maravilha) esteve no último final de semana nas ilhas de Guajerutiua e Valha- Me- Deus. No mês de dezembro, o Projeto Ouvidoria itinerante  esteve em Guajerutiua e desta vez, a Ilha de Valha – Me Deus recebeu a vereadora e sua equipe.

Mesmo com muitas chuvas, a comunidade da Ilha, compareceu de forma maciça na realização do Projeto que segue ouvindo a população de Cururupu.

Atendendo o chamado da vereadora, a população confirma o prestígio e reconhece a atuação exitosa da parlamentar. O Projeto Ouvidoria caminha junto com o que a vereadora chama de “Mandato em Movimento,” que pretende, sobretudo, ouvir moradores, os quais na maioria das vezes denunciam o descaso do poder público. Desta forma, a Ouvidoria representa um grito de alarme das comunidades contra a negligência e descaso do poder público municipal, o que auxilia a vereadora a cobrar e levar as problemáticas para discussão junto à Câmara de Vereadores de Cururupu.

A comunidade da ilha, denunciou os descasos na energia elétrica local. Disseram que estão sem motor e que atualmente usam o (motor) emprestado pela ilha de Guajerutiua.  Denunciaram que o médico enviado à comunidade, deveria permanecer por 5 ( cinco) dias consecutivos atendendo a população, porém, este faz o trabalho em apenas um único dia, o que dificulta o acesso aos serviços médicos por grande parte dos moradores. Ainda na questão dos descasos com  serviços essenciais na saúde, a população denunciou a falta de remédios para hipertensos.  

Moradores da ilha de Valha – Me Deus, também se dizem insatisfeitos por não participarem de Campanhas de vacinação e quanto a alimentação  escolar, pais e responsáveis de alunos também afirmaram que a merenda dura apenas uma semana ou semana e meia e que nunca a atual administração conseguiu ofertar a merenda escolar durante o mês completo. Outra reclamação que tem revoltado a população é o descaso com a ponte de Areia Branca na comunidade. Os ilhéus denunciaram a precariedade da estrutura que é muito utilizada pelos moradores de Valha – Me -Deus, o que tem preocupado a comunidade e dificultado o acesso ao outro lado da ilha.

Outra reivindicação feita por alguns moradores, são sobre a questão do Tratamento Fora de Domicílio -TFD. Pois há na ilha, pacientes que solicitam ajuda de custo para fins de tratamento e infelizmente são ignorados pelo serviço da Prefeitura de Cururupu, através da Secretaria Municipal de Saúde. Vale lembrar que este serviço é uma obrigatoriedade do poder público municipal, garantido pela portaria ministerial de nº 55/ SUS. Os pacientes queixam- se de levar documentações exigidas para o processo de diárias e não obtém respostas.

Outras insatisfações foram externadas pelos pescadores da ilha, os quais se queixam para Secretaria de Agricultura, Pesca e Abastecimento pela ineficácia e inexistência de apoio e ou políticas públicas que fomentem o incentivo à principal  fonte de renda dos moradores da ilha.

Na oportunidade , a vereadora Mulher Maravilha através de seu Projeto Ouvidoria Itinerante, também promoveu palestras e rodas de conversas com o Técnico Agrícola e Bombeiro Civil Jhonny França e a Psicopedagoga Irmã Nonata. Jhonny França apresentou ideias de como a população pode tornar– se autosustentável e os caminhos para desenvolver projetos com produtos e pescados da própria ilha. A irmã Nonata, que acumula experiência em trabalhos voltados ao social, orientou a comunidade unida pode garantir seus  direitos através de formas legais para reivindicar.

A vereadora Mulher Maravilha finalizou os trabalhos da Ouvidoria Itinerante na Ilha de Valha- Me- Deus, agradecendo a participação da população que mesmo em dia bastante chuvoso, correspondeu aos objetivos do  projeto.