Bomba, Bomba, Bomba – Em meio a pandemia do coronavírus, prefeitura de Pinheiro firma contrato no valor de quase 10 milhões de reais com posto de combustível

Bomba, Bomba, Bomba – Em meio a pandemia do coronavírus, prefeitura de Pinheiro firma contrato no valor de quase 10 milhões de reais com posto de combustível

12 de maio de 2020 0 Por Daniel Santos

Em meio à pandemia do coronavírus a prefeitura de Pinheiro está firmando um contrato milionário, com a empresa Posto KIEFER EIRELI-ME, CNPJ : 26.615.621/0001-73, localizada na estrada Pinheiro-Pacas, no bairro da enseada.
O posto de combustível é de propriedade do senhor Danilo Jorge Trinta Abreu, o fato curioso é que a empresa pertence a um parente de um amigo pessoal do prefeito Luciano Genésio, o contrato assinado no dia 30 de abril de 2020 diz que a prefeitura de Pinheiro vai gastar com combustível o valor de 9.936.354,00 (nove milhões novecentos e trinta e seis mil, trezentos e cinquenta e quatro reais), ou seja quase 10 milhões de reais no total.
Uma outro fator que chama a atenção, é que na gestão de Luciano este já é o segundo contrato firmado com empresas da mesma família, e todos eles com valores exorbitantes.

Vejam os documentos da licitação, contrato, e que comprovam a propriedade da empresa:

Com base em documentos, vereadores de oposição deverão denunciar o contrato milionário ao ministério público, para saber o que será feito com tanto combustível.
Recentemente quatro vereadores, reuniram-se por meio de chamada de vídeo, com a promotora de justiça do município de Pinheiro e fizeram denúncias gravíssimas contra a gestão de Luciano Genésio, e ao que tudo indica, esta denúncia também deverá chegar à mesa da promotora para que esse contrato seja também investigado, aliás este é mais um dos muitos contratos milionários na gestão de Luciano Genésio.
Enquanto isso, a população de Pinheiro tem usado os mais diversos meios de comunicação, para denunciarem o caos na saúde do município, quem precisa usar os serviços dos hospitais públicos, tem passado por situações humilhantes, pois mesmo o município recebendo milhões e milhões para a saúde, o sistema ainda é caótico.