População da Ilha de Prainha em Cururupu, denuncia abandono e descaso da gestão da Prefeita Professora Rosinha

População da Ilha de Prainha em Cururupu, denuncia abandono e descaso da gestão da Prefeita Professora Rosinha

2 de julho de 2020 0 Por Daniel Santos

Faltando apenas 6 meses para concluir seu mandato, a administração da prefeita de Cururupu, Professora Rosinha Chaves, é marcada por um profundo sentimento de decepção, em especial, por aqueles que apostaram na reconstrução, tão propagada pela prefeita durante a campanha eleitoral. Desta vez, a população da ilha de Prainha, denuncia o abandono e descaso humilhante e desumano em que vivem.
Os moradores da ilha, são unânimes em manifestar sua revolta para com a falta de assistência da gestão da prefeita professora Rosinha. Pois, há um mês, a comunidade está sem energia elétrica e reclama do abandono e falta de comunicação da gestão. Segundo os moradores, sequer, a prefeita cumpre com a manutenção do local onde comporta o motor. Conforme mostram as imagens enviadas ao blog, é visível a falta de gestão da professora Rosinha. Com todas as dificuldades e ausência de recursos, alguns moradores, fazem, na maioria das vezes, os reparos necessários ao funcionamento do motor.

As denúncias não param. É inacreditável, a situação em que se encontra o único posto médico que atende a população. Com teto desabado, estrutura precária, sem nenhum equipamento em perfeito estado, além da falta de insumos e materiais essenciais para primeiros socorros, o local oferece perigo as pessoas. A foto abaixo, mostra o único armário do posto, sem nenhuma medicação e sem materiais para curativos emergenciais. É lamentável, a calamidade em que se encontra a população. que mesmo com inúmeras cobranças, não é atendida.


Durante a campanha, nas eleições de 2016, a professora Rosinha, prometeu aos moradores da ilha de Prainha que resolveria o lendário problema da falta de água, um dos piores sofrimentos enfrentados pela população até o presente momento. Tudo não passou de promessas enganosas, motivadas pela obsessão de chegar ao poder. Os moradores da ilha, continuaram a padecer no sofrimento cruel com a falta de água ao longo da administração da professora Rosinha. O que a gestão oferece à comunidade é um único poço com água fétida e contaminada dentro da escola a qual, encontra- se desativada, conforme mostram as imagens. Em busca de água decente para o consumo, os moradores vivem diariamente, a penitência em deslocarem – se aos povoados de Vinagreira e Maracujatiua.


Na gestão da professora Rosinha, o descaso impera na educação, principal bandeira de seu governo. A comunidade da ilha de Prainha conta com um prédio escolar jogado às traças. Exemplos como o abandono estarrecedor da ilha de Prainha e demais comunidades, derrubam o discurso populista da atual prefeita de Cururupu, da qual, a população, cheia de boa fé , acreditou na reconstrução que não passou de promessas de campanha. Com a situação em que encontra- se o prédio da escola de Prainha, a administração da prefeita professora Rosinha Chaves, passou longe de implantar no município, uma educação com eficácia. É triste e lamentável as condições de abandono total em que a ilha se encontra. Infelizmente, o que se observa, é que a gestão da prefeita se serve dos benefícios da política ao invés de servir a população.