Santa Helena – Sete dos nove vereadores não comparecem a reunião convocada pelo sindicato dos Servidores no Serviço Público Municipal

Santa Helena – Sete dos nove vereadores não comparecem a reunião convocada pelo sindicato dos Servidores no Serviço Público Municipal

5 de janeiro de 2021 0 Por Daniel Santos

A reunião convocada para esta terça-feira (05) de janeiro, com legislativo municipal na sede da entidade, teve como pauta a reivindicação de direitos garantidos dos servidores municipais, Vigias, ASG, AOSD, Funcionários da Saúde, Assistência Social e Professores, mais que não estão sendo cumpridos pelo governo do município de Santa Helena.

Todos os vereadores do município foram convidados para a reunião com os servidores, estiveram presente somente o vereador Braz Amaral (Cidadania) e Mourinho Lobato (Cidadania), os outros sete não compareceram e nem deram uma justificativa do motivo da ausência.

A direção do sindicato dos Servidores no Serviço Público Municipal, busca junto ao legislativo uma forma de que o executivo realize a implantação de direitos dos servidores como: risco de vida, adicional por tempo de serviço, insalubridade, pagamento de abono e transparência do recurso do FUNDEB, pagamento de terço de férias e regularização das licenças prêmio.

O vereador Braz Amaral, enfatizou que essa será uma das bandeiras levantadas por ele junto aos servidores municipais e que estará presente na reivindicação dessa pauta junto ao governo do município.

O vereador Mourinho Lobato, destacou que apesar de serem minoria na câmara, ele estará concentrando esforços para fazer valer os direitos dos trabalhadores do município.

Vereadores presente

Braz Amaral (CIDADANIA)

Mourinho Lobato (CIDADANIA)

 

Faltaram a reunião

Jorge Malhadeira (PTB)

Valdir do Magazine (PTB)

Marcello de João de Ruy (PTB)

Alexandre Lobato (PTB)

Capim (PTB)

Bené do Depósito (PL)

Rogério Leite (PC do B)

A presidente do sindicato, Neyme Nogueira, disse que o executivo municipal não tido uma relação cordial com a entidade, os ofícios enviados ao prefeito não tem tido respostas, as demandas dos servidores agora serão reivindicadas via Ministério Público.

Por Jamil Junior