Vereador Braz Amaral vota pela aprovação de projetos que tratam da gratificação dos profissionais que atuam na linha de frente da Covid-19, criação do almoxarifado central e reestruturação do CACS/FUNDEB

Vereador Braz Amaral vota pela aprovação de projetos que tratam da gratificação dos profissionais que atuam na linha de frente da Covid-19, criação do almoxarifado central e reestruturação do CACS/FUNDEB

19 de março de 2021 0 Por Daniel Santos

Na sessão ordinária desta sexta-feira (19), entrou na pauta de votação do plenário da Câmara Municipal de Santa Helena, três projetos de lei, enviados pelo executivo Municipal, para o analise dos parlamentares, o vereador Braz Amaral, após analisar de forma minuciosa cada um deles, votou pela aprovação dos mesmos, já estes tratam de benéficos para os profissionais da saúde, educação e melhorias para o município.

Os projetos foram aprovados pelo plenário da câmara e agora seguem para sanção e execução por parte do prefeito.

O projeto de Lei 01/2021 trata da reestruturação do conselho Municipal de acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento e da Educação Básica e de valorização dos profissionais da educação CACS-FUNDEB.

Já o projeto 02/2021 transforma a seção de almoxarifado da secretaria de administração e finanças em ALMOXARIFADO CENTRAL do Município, agregando as secretarias de Saúde, Transporte, obras e urbanismo.

O projeto 03/2021 dispõe sobre a gratificação temporária de enfrentamento do covid-19, aos profissionais da saúde do município de Santa Helena, o projeto faz uma ressalva para aqueles LOTADOS NO HOSPITAL MUNICIPAL, equipes de: testagem, avaliação, monitoramento, visita domiciliar de pacientes suspeitos de covid-19 e desinfecção de locais públicos.

“Como disse desde o início os projetos que vierem para esta casa com a finalidade de beneficiar o município terão a minha aprovação, chamo a atenção aqui para a gratificação dos profissionais que combatem o Covid-19 no Município, votei para que estes bravos profissionais recebam essa merecida gratificação, e que seja mantido o valor acordado entre o sindicato e o executivo”

 

Por Jamil Júnior