Negligência no atendimento teria levado paciente à morte, no Hospital de Santa Helena

Segundo a senhora Loura, residente no povoado Juncal, Mãe do adolescente Paulinho, 17 anos, que era cadeirante, após jovem sentir dores abdominais, ela procurou o hospital municipal de Santa Helena na manhã do dia 6 de setembro onde o adolescente deu entrada na unidade de Saúde, após consulta, o médico prescreveu medicamento e mandou que o paciente e mãe voltassem para casa.

Ainda segundo relatos da mãe de Paulinho, no dia 7 de setembro ele voltou a sentir fortes dores no abdômen, os dois retornaram ao hospital onde Paulinho Ficou internado e foi medicado, ela relata ainda que o jovem estava a alguns dias sem defecar, a mãe do adolescente diz ainda que por volta das 14h00 do dia 7 de setembro, enviou mensagem ao vereador Braz Amaral, dizendo que o seu filho estava morrendo no hospital inclusive com muita falta de ar, na mensagem ele relata que já havia pedido para a equipe do hospital autorizasse a transferência de seu filho para Pinheiro mas que foi negado o pedido de transferência.

Segundo o vereador Braz Amaral, ele foi ao hospital e conversou com a diretora da unidade, solicitando a transferência do paciente, ainda segundo o vereador a diretora do hospital disse que o paciente teria uma tomografia marcada para o dia 8 de setembro, o vereador retrucou dizendo que a situação do jovem era grave a diretora da unidade teria ligado para o secretario de saúde do município de Santa Helena que autorizou a tomografia, Braz Amaral pediu a diretora que após a realização do exame que o paciente ficasse internado lá pinheiro.

O vereador relata que por volta das 22h00 ainda do dia 7 de setembro a mãe do adolescente ligou para ele desesperada dizendo que seu filho estava jogado no hospital de Santa Helena e que o quadro clinico de Paulinho havia piorado, a mãe relatou na ligação que naquele momento ninguém da equipe de saúde teria prestado socorro ao jovem e que a barriga do mesmo estava muito inchada, só após ele se desesperar e começar a gritar, a mãe do paciente acrescenta ainda que nesse momento as convulsões aumentaram em seu filho e que ele teria sofrido ali uma parada cardíaca, só depois desse ocorrido foi que o o médico chegou e tentou reanima lo mas não conseguiu e o paciente veio a óbito.

A mãe do adolescente disse ainda que quando o seu filho foi liberado do hospital de Pinheiro o médico que atendeu recomendou que assim que o paciente chegasse no hospital de Santa Helena, a equipe realizasse um procedimento para evacuar as fezes que estavam acumuladas no intestino do paciente. A mãe de Paulinho diz que o médico que recbeu o pacinete no hospital de Santa Helena, identificado como Otávio, não atendeu a recomendação.

O mesmo doutor Otávio se envolveu em discussão forte com uma paciente no hospital de Santa Helena por que mesma pediu que foi recomendado por ele um exame de raio x, o vídeo viralizou nas redes sociais.

Após receber o pedido de socorro da mãe do adolescente as 22h00, o vereador Braz Amaral se dirigiu até o hospital Santa Helena e ao chegar na unidade foi impedido de entrar por uma recepcionista uma técnica de enfermagem e o vigia, disseram o vereador não poderia entrar, diante disso ele se identificou como vereador do município de Santa Helena empurrou a porta e entrou, após a entrada do vereado houve discussão e os ânimos se exaltaram, sendo que o parlamentar foi ao hospital para atender a uma mãe que estava desesperada vendo o seu filho morrer.

Diante dos fatos o vereador já encaminhou denuncia ao ministério público para que sejam apuradas as responsabilidades da direção do hospital do médico e da equipe de plantão assim como também vai pedir abertura de sindicância na câmara de vereadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *