Empresário ‘Nando Net’ foi morto por disputas no mercado de combustíveis em Turiaçu, aponta polícia

Após a prisão de mais um suspeito de matar o empresário Jonathan Fernando Cardoso Sousa, o ‘Nando Net’, a Polícia Civil deu detalhes sobre o que teria motivado o assassinato, ocorrido em agosto de 2022, em Turiaçu, a cerca de 246 kms de São Luís.

Segundo as investigações, Fernando era empresário no ramo de internet, mas estava expandindo seus negócios para a área de postos de combustíveis. Com isso, um dos objetivos era conseguir contratos com a Prefeitura de Turiaçu, o que teria incomodado os rivais do setor, a exemplo do empresário Erinaldo Araújo Guimarães, conhecido como “Bonitinho”.

“Segundo as investigações, o Erinaldo é o mandante do assassinato. Ele já tinha acordos com a prefeitura para fornecer combustíveis, o que inclusive motivou uma operação do Ministério Público”, afirmou o delegado-geral de Polícia Civil, Jair Paiva, ao g1.

Erinaldo Araújo Guimarães é apontado como o mandante do assassinato de 'Nando Net' — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Erinaldo Araújo Guimarães é apontado como o mandante do assassinato de ‘Nando Net’ — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Erinaldo já foi preso por envolvimento no assassinato, em janeiro de 2023, mas foi solto meses depois com a obrigação de usar tornozeleira eletrônica. Durante o processo, a defesa de Erinaldo negou as acusações.

Erinaldo também foi um dos maiores financiadores da campanha do atual prefeito, Edesio Cavalcanti, nas eleições de 2020. Em novembro de 2023, o Ministério Público do Maranhão realizou uma operação e apontou Erinaldo como um dos participantes de um esquema que estaria desviando dinheiro público por meio de fraudes em licitações para o fornecimento de combustíveis à Prefeitura de Turiaçu.

Esquema na Prefeitura Municipal de Turiaçu teria desviado dinheiro público por meio de fraudes em licitações — Foto: Divulgação/MP-MA

Esquema na Prefeitura Municipal de Turiaçu teria desviado dinheiro público por meio de fraudes em licitações — Foto: Divulgação/MP-MA

De acordo com as investigações, há indícios de que licitações, entre os anos de 2021 e 2023, foram direcionadas para favorecer alguns empresários da área de combustíveis e locação de máquinas pesadas, veículos de grande porte e equipamentos de terraplanagem.

Na época, foram apreendidos documentos e equipamentos eletrônicos para análise e coleta de provas. Além disso, R$ 5.683.985,77 em dinheiro foram bloqueados.

Material apreendido durante a 'Operação Anzu', em Turiaçu — Foto: Divulgação/MP-MA

Material apreendido durante a ‘Operação Anzu’, em Turiaçu — Foto: Divulgação/MP-MA

Prisão dos executores do assassinato

 

Na tarde do último sábado (27), enfim a Polícia Civil prendeu o homem que seria um dos executores do crime. A prisão aconteceu na cidade de Caruaru, em Pernambuco, dando cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pelo Poder Judiciário.

O investigado, de acordo com a Polícia Civil, residia no município de Pinheiro, na região da Baixada Maranhense, e fugiu após descobrir que era alvo da investigação que apura o homicídio do empresário.

Polícia prendeu um dos suspeitos de matar o empresário 'Nando Net' em Caruaru, Pernambuco — Foto: Reprodução

Polícia prendeu um dos suspeitos de matar o empresário ‘Nando Net’ em Caruaru, Pernambuco — Foto: Reprodução

Na ocasião, a polícia diz que o homem estava usando documentos falsos. Os policiais maranhenses, descobriram, ainda durante a investigação, que o preso também possui um mandado de prisão em aberto expedido pela justiça do Estado de Alagoas.

No entanto, as investigações seguem a fim de localizar o terceiro envolvido no crime, que também seria um dos executores do empresário Nando Net.
Via G1/Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *