Médico descarta possibilidade de estupro, no caso do menino de três anos que morreu após ser enterrado vivo em Turiaçu

Médico descarta possibilidade de estupro, no caso do menino de três anos que morreu após ser enterrado vivo em Turiaçu

30 de dezembro de 2020 0 Por Daniel Santos

A noite desta terça-feira (29), foi de muita tristeza, pânico e muita revolta para a população do município de Turiaçu.

Uma criança de 03 anos identificada como Mizael Silva dos Santos, morreu após ser foi enterrada com vida na rua nova Rua Nova, Bairro Canário.

Por volta das 19:50 h, a senhora Raniele, mãe de Mizael, procurou a guarnição falando que o seu filho estava desaparecido, de imediato a policia militar se deslocou até a casa da vítima onde juntamente com populares começaram a procurar pela criança, e por volta por volta das 20:30h, a criança foi encontrada a aproximadamente 200 metros de sua residência enterrado ainda apresentando sinais vitais.

De imediato a PM se deslocou com a criança até o hospital local com apoio do conselho tutelar. A criança então foi assistida pelo médico de plantão Dr Edilson e equipe de enfermeiros, mas não resistiu e veio a óbito.

Segundo foi constatado pelo médico a criança não possuía pelo corpo nenhuma marca de espancamento, estrangulamento, ou violência sexual (havia surgido comentários a respeito), e sim que a causa da morte teria sido em decorrência de asfixia pela areia.

Que a guarnição saiu em diligências atrás dos autores e conseguiu localizar o menor de idade de iniciais M.V. de 10 anos, e juntamente com a mãe e mais o conselho Tutelar, retiraram da casa dos pais levando para um local seguro, uma vez que a população já estava procurando pelos acusados para linchar.

Um outro envolvido foi um menor de 12 anos inicial W.S.V que segundo a PM, já tem várias passagens pela Delegacia, por prática de furtos, roubos, lesão corporal grave, dentre outros pequenos delitos. ele teria se escondido em um matagal que fica atrás de sua residência.

Uma equipe da força tática e GOE de Pinheiro estiveram dando total apoio a PM de Turiaçu.

Os acusados apreendidos foram conduzidos para a Delegacia Regional de Pinheiro, ainda não se sabe as causas do crime.