Gestão desastrosa da prefeita Rosinha acaba com o carnaval do município de Cururupu-Ma

Gestão desastrosa da prefeita Rosinha acaba com o carnaval do município de Cururupu-Ma

27 de fevereiro de 2020 0 Por Daniel Santos

CURURUPU – Enquanto algumas cidades conseguiram realizar seu Carnaval e manter uma tradição histórica, em Cururupu a Prefeitura Municipal conseguiu perder recursos para realizar a festa mais popular do Brasil.

Cururupu, cidade situada no Litoral Ocidental Maranhense, hoje pólo ecoturístico da Floresta dos Guaras com suas 14 ilhas paradisíacas ainda pouco exploradas.

Carnaval bom é o povo quem faz com sua criatividade e espontaneidade e porque tem uma diversidade cultural rica. A cidade de Cururupu, que já teve um dos melhores carnavais do interior do Maranhão, infelizmente, não repete a tradição de um passado recente onde o Carnaval foi bem melhor que hoje.

“Venho todos os anos de Belém passar o carnaval na minha terra que amo, trazendo mais amigos, mas a cada ano o carnaval daqui tá perdendo o brilho” desabafou Luis Santos Reis que tem familiares no bairro de Areia- Branca.

Dados do Sistema Sefaz indica inadimplência do município de Cururupu com o órgão

Para Reinaldo Pontes, do bairro do Filipinho que vem de Brasília “é preciso dá um choque de cultura nesse carnaval que já foi o mais tradicional do interior do Maranhão”.

A reclamação foi geral entre os foliões de dentro e fora de Cururupu e a grita é geral: bandas refugadas com repertórios repetitivos e manjados, sonorização péssima e assim por diante.

Na passarela oficial do desfile a decepção e frustração ficou por conta do sistema de som que acompanhou as brincadeiras, blocos organizados e escolas de samba. Ninguém entendia nada o que eles cantavam.

Já em Areia- Branca, berço tradicional do Carnaval durante o dia a cada ano está decaindo. Não teve mais palco com sonorização e banda o que, além de animar e levar milhares de foliões ao longo da rodovia Antonio Dino no trecho que compreende a Igreja de São Jorge(Pepe) e o comércio de Pantoja, aquecia substancialmente a economia dos pequenos comerciantes daquele setor durante o período momesco.

Para complicar mais ainda a situação de Cururupu, a prefeita Rosinha não recebeu recursos para do Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Cultura. O repasse de 200 mil para o Carnaval deste ano não aconteceu por causa da não prestação de contas ainda do carnaval de 2017, fruto da irresponsabilidade dos atuais gestores, principalmente da própria prefeita da cidade.

Uma pena para Cururupu, afinal com esses recursos específicos para o Carnaval, a festa poderia ter sido outra bem diferente.

Via portal icururupu