Em Santa Helena, agentes epidemiológicos cobram cumprimento de acordo em que o prefeito se comprometeu a pagar o adicional de insalubridade

Em Santa Helena, agentes epidemiológicos cobram cumprimento de acordo em que o prefeito se comprometeu a pagar o adicional de insalubridade

12 de abril de 2021 0 Por Daniel Santos

Os agentes epidemiológicos estiveram na Câmara Municipal na última sexta-feira (09), para reivindicar dos vereadores o apoio e uma cobrança ao prefeito de Santa Helena, para que seja cumprido o acordo firmado entre o governo Zezildo e a categoria, onde o prefeito se comprometeu em pagar o adicional de insalubridade, mais que até agora nada foi cumprido

Como não houve sessão na sexta-feira (09), os agentes conversaram com os vereadores presentes na casa, Braz Amaral, Capim, Valdir do Magazine e Rogério Leite e ouviram dos parlamentares que o executivo municipal ainda não enviou o PL para a apreciação da casa, mais que assim que chegar terá a aprovação por parte dos parlamentares.

A cobrança dos agentes acontece após o prefeito Zezildo ter garantido em reunião com a categoria que todos iriam receber o pagamento do adicional de insalubridade, que um direito desses dos agentes de epidemiologia e de profissionais de outras áreas.

A reunião que aconteceu ainda no início de 2021 na prefeitura de Santa Helena, após colocada a demanda pela categoria o prefeito consultou os setores jurídico e financeiro e garantiu que todos irão receber o adicional de insalubridade.

 

Na conversa com os agentes e vereadores presentes na câmara na sexta feira (09), o vereador Braz Amaral enfatizou aos colegas da situação, aliados do governo, que busquem um entendimento de urgência com o executivo, pois o adicional de insalubridade é um direito garantido em lei federal, mais que precisa de regulamentação dos municípios.

Uma fonte consultada pelo Blog, nos informou que o Projeto de Lei estaria pronto na prefeitura de Santa Helena, porém o executivo não enviou para a câmara por conta da suspenção das sessões em função da pandemia, o que chamou a atenção é que na última sexta-feira (09), mesmo não tendo sessão o executivo enviou para a câmara um outro projeto que nada tem a haver com os agentes.

Jamil Júnior